Dicas de coaching: Luta contra o tempo, por Weiler Rueda

By on novembro 14, 2016
unnamed

Atualmente, a palavra tempo vem recebendo destaque em todas as esferas da sociedade. A impressão que temos é que as horas, minutos e segundos correm cada vez mais rápido, o que provoca nas pessoas a incômoda e constante sensação de ansiedade. Para a maioria dos brasileiros, as rotinas atribuladas mal conseguem se cumprir na duração de um simples dia.

Sem dúvida, o grande desafio da atualidade é saber distribuir o tempo para a execução de atividades do trabalho e compromissos familiares, encaixando também atividades físicas e cuidados médicos, dentre outros. Ou seja, a dificuldade é encontrar o meio-termo entre trabalho, obrigações e lazer, sem que um atrapalhe os demais. Segundo estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS), a preocupação com o tempo é um dos motivos mais relevantes para o crescimento da ansiedade, levando a crises de estresse.

Saber administrar o tempo é um exercício mental que requer prática recorrente e, sobretudo, muita disciplina. Um dos pontos de partida é seguir, fielmente, um plano de trabalho, traçando os passos básicos e buscando, assim, uma simplificação que resulte gradativamente no objetivo pretendido. Entretanto, o fato de se constituírem etapas simples de serem seguidas, é comum que elas sejam ignoradas.

É importante começar a organização a organização pessoal dos compromissos tomando nota de todos aqueles que devem ser realizados nos dias seguintes e os dividindo com agendas de trabalho, estudo, família, lazer – em geral, qualquer área para a qual seja necessário direcionar um tempo de realização. Mentalmente, não esqueça de avaliar prazos para a realização das tarefas, pois de nada adianta marcar cinco atividades para executar ao mesmo tempo; isso é sabotar o próprio plano de ação. Ter consciência de que existem limites que precisam ser respeitados é fundamental.

Nesse sentido, um a um, devemos enumerar os afazeres em ordem de prioridade, tendo em vista o grau de relevância que eles terão no decorrer do dia. Isso porque os compromissos podem variar desde reuniões para o fechamento de um negócio até consultas médicas agendadas há semanas. Enfim, sem esse critério bem definido, há sempre o risco de que as ações mais importantes percam seu caráter primordial e acabem caindo no esquecimento.

Reforço, ainda, que é importante estipular uma duração necessária para a conclusão de cada tarefa. Imaginemos que uma dada atividade possa ser concluída em 45 minutos, mas, por procrastinação do indivíduo, acaba se estendendo por duas horas; esse é um claro exemplo de situação em que a falta de organização gera perdas, atrapalhando ou, até mesmo, impedindo a realização de outras atividades. Certamente, este requisito é a cereja do bolo para uma boa organização do tempo, o qual, sem planejamento, detalhamento e esforço, pode ser perdido.

You must be logged in to post a comment Login